Jardim da Redenção

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 
Criado em Quinta, 24 Abril 2014

 

 

 

Jardim da Redenção

 

 

Num velho guia de Porto Alegre, de 1955, encontrei essa bela foto aérea do Parque Farroupilha, feita por Santos Vidarte. O guia, organizado por Osvaldo Goidanich para o Touring Club, com capa do artista Vitório Gheno, mostra alguns aspectos de como a cidade era. É curioso observar o parque ainda com poucas árvores e sem o Monumento ao Expedicionário, que só seria inaugurado em 1957. 
No início do século 19, a área era conhecida como Várzea do Portão, terreno alagadiço onde se conservava gado para matar nos açougues da vila. Essa planície foi conhecida ainda como Campo do Bom Fim, depois como Campo da Redenção e, finalmente, como Parque Farroupilha. O ajardinamento começou nas imediações da Rua Luiz Englert com a Avenida João Pessoa, por volta de 1927. Até uma bomba de gasolina foi instalada na esquina, como mostra a foto de Janice De Franceschi. 
A várzea passou de “sítio pestífero, com águas estagnadas” a lugar agradável para “a população de bom gosto e que não tem jardins próprios”, como disse o intendente Otávio Rocha, o “renovador de Porto Alegre”. (Porto Alegre - Guia Histórico, de Sérgio da Costa Franco)

 

 

A capa do Guia de Porto Alegre lançado pelo Touring Club em 1955, no qual foi publicada a foto aérea reproduzida no alto da página. Abaixo, um cartão-postal do início do ajardinamento da Redenção

 


FONTE: Jornal Zero Hora, de 30 de outubro de 2012

 

 

Sunday the 21st. Joomla Templates Free.