Monumento O Laçador

Criado em Domingo, 07 Julho 2013

 

 

 

 

Paixão Cortes, modelo para o Laçador1

 

Não há figura humana que melhor simbolize o gaúcho, na essência da palavra, do que Paixão Côrtes. Tudo nele respira, transpira, transmite tradicionalismo, nativismo, o autêntico e puro gaúcho, não limitado a fronteiras geográficas e políticas. É o gaúcho universal, de alma livre, que cultua os valores da liberdade. 2

 

 

 

Monumento O Laçador

 

 

Símbolo da cidade de Porto alegre, escolhido por concurso público em 1991, a estátua “O Laçador” localizada junto ao terminal antigo do aeroporto Salgado Filho, foi tombada em 2001 pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural. Originalmente instalada no Largo do Bombeiro foi transferida para o atual “Sítio do Laçador” em 2007, onde dispõe de uma área mais adequada para visitação.

A participação de uma representação gaúcha nas comemorações do Quarto Centenário de Fundação da cidade de São Paulo foi o fator motivador para a criação de um símbolo que identificasse a figura típica do gaúcho do pampa.

O folclorista Paixão Côrtes depõe:

“Aqui, no Estado, estabeleceu-se, então, um concurso público destinado a escolher, entre os artistas plásticos do Rio Grande, aquele que apresentasse um trabalho que melhor traduzisse a figura do GAÚCHO.

Entre os itens do regulamento do concurso, contava: o monumento teria o tamanho máximo de seis metros (incluindo-se o pedestal base) e seu custo não excederia a importância de Cr$ 200.000,00 (duzentos mil cruzeiros). Estabelecia, ainda, que as maquetes em gesso, que fossem apresentadas e não escolhidas, teriam uma premiação de Cr$ 2.000,00 (dois mil cruzeiros) cada peça. Participaram do concurso os artistas Vasco Prado, Fernando Corona e Antônio Caringi.

A Comissão Coordenadora convidou o historiador e homem de letras Dante de Laytano, o professor e pesquisador Walter Spalding, o doutor Ladário Canabarro (autoridade em assuntos campeiros) e a mim, para fazermos uma apreciação e considerações sobre os trabalhos apresentados, expostos no Gabinete do Secretário de Agricultura do Estado.

Após o estudo de cada peça: o “Peão de Estância”, “Posteiro”, “Gaúcho Farrapo”, “O Bombeador” e “O Boleador”, de Antônio Caringi, que, como o próprio autor sugeria poderia representar “O Laçador” se, ao invés de boleadeiras, a figura estivesse segurando um laço.

Ao final das avaliações artísticas, o presidente da Comissão Central lavrou a ata (nº 10, de 24/03/1954) da qual extraímos os seguintes registros: “Walter Spalding: sugere modificações necessárias ao Boleador e concorda com o nome de “O Laçador”, do autor. Dr. Ladário Canabarro: endossa o parecer anterior. Dr. Dante de Laytano: de que não se apresente a figura de um guerreiro e sim o homem forte do nosso campo.” De minha parte, depois de examinar uma por uma as peças, argumentei que “O Laçador” representava uma figura “viva” no contexto de formação do Rio Grande, de ontem e de hoje.

Ao final, a referida ata rezava: “que o Sr. João Carlos D’Avila Paixão Côrtes sugerisse, por escrito, as modificações necessárias que deveriam ser executadas na maquete do “Boleador”, determinando que se efetuasse uma seção extraordinária a fim de ser procedido o julgamento e escolha da maquete que seria erguida em São Paulo.”

Caringi, em seguida, procurou-me em minha residência à rua Sarmento Leite, 101. Nesse agradável contato, e diante das ponderações que fiz sobre a maquete que representaria “O Laçador”, Caringi me pediu que posasse para o traço do seu lápis.

 

Caringi e o Laçador

 

Como eu possuía uma espécie de museu: trajes típicos, laços, boleadeiras, esporas, guaiacas, tirador, cuias, bombas, etc., o escultor esteve, por várias vezes, em minha casa.

Tomava detalhes de mãos, braços, gestualidades, postura e equilíbrio de tronco e pernas, peculiaridades e acentamento de cada peça ao corpo, etc.

Aos 26 anos, vestia petrechos típicos do nosso vestuário (“pilchas”) e de meu uso pessoal. Postava-me posando para o mestre Caringi. Assim ele, na grandiosidade de sua alma de artista, começava a criar e modelar o seu “O Laçador”. 3

 

O folclorista define assim as peças da “pilcha” que o Laçador veste:

 

Tirador*

 

“Tirador: espécie de avental de couro curtido e sovado que identifica sobremaneira a figura do laçador e que proteje a coxa do gaúcho do correr do laço no momento da sujeição do animal...;

 

Laço*

 

Laço: (...) 14 braças, trança de quatro tentos. (...) com suas respectivas voltas não pequenas e apropriadamente enrodilhadas, não estava disposto de forma rígida, mas “caía” bem ao natural, pois era “sovado a pealo”. Arrematava as extremidades desta peça a característica ilhapa, junto a argola (grande) de um lado e na outra, a presilha.

 

 

Guaiaca*

 

Guaiaca: (...) espécie de cinta de couro largo, onde, através de repartições, guarda-se dinheiro e documentos, e que se destina a ajustar a bombacha à cintura.

 

Bombacha*

 

Bombacha: singela (...) adequada às rudes lides dod viver campestre.

 

Lenço*

 

Lenço: (...) O escultor deu-lhe assentamento ao seu gosto estético.

 

Camisa*

 

Camisa: simples, com gola e mangas dobradas e arregaçadas, adequadas a funcionalidade do laçar (...).

 

Botas*

 

Botas: preferiu esculpílas em modelo rústico, a “meio-pé” (...).

 

Vincha*

 

Vincha: fita estreita de pano, ou tento, disposta à cabeça, servia para prender ou sujeitar a abastada cabeleira que os gaúchos de outrora costumavam portar, cabelos estes, muitas vezes, aparados por afiadas facas (...)4

 

Paixão Côrtes 5

 

Mapa do Local


Exibir mapa ampliado

 

FONTES:

 

1- Imagem de Zulema Paixão

- Por Ari Riboldi, professor e escritor, extraido de "Paixão e o Momento ...", de 2010, texto integrante do Projeto Mogar. 

- O Laçador – História de um Símbolo (1994), de João Carlos D’Ávila Paixão Côrtes, p. 17 e 18 

- Idem p. 40 e 42

- Imagem de Aline Webber

E ainda:

- O Laçador – Símbolo da Terra Gaúcha – E Sua Nova Morada – Edição Especial, de João Carlos D’Ávila Paixão Côrtes

http://paixaocortes.blogspot.com.br/

- * Imagens de Carlos Paixão Côrtes

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Paixão Côrtes

O Laçador

 

Thursday the 13th. Joomla Templates Free.